28 de março de 2012

Nova tendência no recrutamento de programadores

Estou mais que convencido a respeito da grande mudança de percepção sobre ser ou não ser um bom programador (de software).

Até então, todo o ecossistema de sites, revistas, artigos, consultorias, livros, palestras etc. para quem está construindo carreira, independentemente de setor ou área de atuação, objetiva o bom desempenho do candidato em processos de recrutamento e seleção (R&S). Neles, dois temas são de vital importância: o currículo e a participação em entrevistas.

Esse ecossistema vem se retroalimentando há muitos anos. Empresas não sabem contratar pessoas sem ele, e pessoas não sabe se poderão se recolocar no mercado sem ele. Todo mundo que trabalha tem um CV, e toda empresa está aberta a receber esse tipo de documento como parte do processo de R&S.

Há indícios de fortes mudanças nesse ecossistema lideradas por start-ups de tecnologia nos Estados Unidos. O CV e (algumas) entrevistas estão sendo substituídos por algo mais concreto. Sim, há muita consulta a redes sociais, fórums de discussão etc, mas como saber se o candidato realmente desempenha bem seu trabalho?

O serviço GitHub, site onde programadores podem compartilhar o código fonte de seus programas, vem sendo utilizado fortemente como instrumento de avaliação de candidatos. Por ele é possível avaliar a participação e a reputação do candidato, tanto do ponto de vista quantitativo como qualitativo, em vários projetos. É possível ainda baixar o código que o candidato desenvolveu e analisá-lo.

Os projetos open source viraram, através de ferramentas como o GitHub, grandes vitrines de talento e auto-promoção. Vamos ficar atentos, pois se isso se espelhar para outras áreas, será interessante acompanhar o surgimento de GitHubs para outros segmentos que não sejam tecnológicos. Um GitHub de varejo, de logística, finanças e assim por diante.

Referências/Atualizações:


The difference between a hacker and a programmer (Hacker Jobs UK)